It takes a great deal of History to produce a little History

Wednesday, January 10, 2007

Carta da ocupação romana do Sul da Lusitânia

Uma estrutura de conhecimento geográfico da Antiguidade

Pré-apresentação

A Carta da ocupação romana do Sul da Lusitânia é um projecto de geografia histórica, ou história territorial.
Tem como finalidade a reconstituição do território durante a época romana, ba­sean­do-se em mode­los geográficos e históricos. Estes modelos com­binam as notícias literárias e os vestígios materiais da épo­ca com elementos geo-condicionados, físicos e humanos, que evoluíram e se transformaram posteriormente.
Incorpora a informação de diversas fontes: arqueológicas, numismáticas e epigráficas, dos textos clássicos, de documentos e compilações históricas ou corográficas mais modernas e dos fundos topográficos existentes.
Recorre a diversas disciplinas como a geomorfologia, a história do po­voa­men­to, a geografia viária, a geopolítica, a toponímia e a história agrá­ria, religiosa e etnográfica.

Abrange um período de 800 anos, desde o final da Proto-História até ao domínio visigótico, uma longa época que marcou determinantemente a história da região e deixou marcas indeléveis na memória dos lugares.
Engloba a parte sul do antigo Conventus Pacensis da província romana da Lusitânia, que inclui o Algarve e o Baixo Alentejo, e uma faixa limítrofe da antiga província romana da Bética

Pretende ser um projecto estruturante do conhecimento histórico do território para a época de estudo. Formará um dispositivo produtor de cartografia, documentos de síntese e repertórios da geografia e história antiga da região.

É um projecto em amadurecimento desde 2000, tendo servindo de enquadramento conceptual a diversos estudos e reconstituições cartográficas da história territorial do Algarve Romano, na sua maioria já publicados em www.arqueotavira.com.

Será em breve apresentado e desenvolvido pelo Campo Arqueológico de Tavira.