It takes a great deal of History to produce a little History

Tuesday, May 15, 2007

Balsa, cidade perdida


Posso, enfim, anunciar a publicação do meu livro dedicado à extinta cidade romana de Balsa (Luz, Tavira, Faro, Portugal).

Ficha técnica:
Título: Balsa, cidade perdida
Autor: Luis Fraga da Silva
Edição: Campo Arqueológico de Tavira e Câmara Municipal de Tavira
Ano: 2007
ISBN: 978-972-97648-9-9
Depósito Legal n.º: 258768/07
Produção: Tiragem Lda.
Nº de páginas: 140
Formato: A4
Distribuição (1ª edição): Bertrand
Data prevista de distribuição ao público: 6 Junho 2007

Advertência ao leitor
(pág. 16)
Este é o primeiro livro de divulgação sobre a cidade romana de Balsa, desde a descoberta das suas ruínas em 1866.
Não se sabe quando haverá outro e muito se aprendeu desde então, pelo que se avalizou e seleccionou uma enorme quantidade de informação, correspondente ao estado actual dos conhecimentos, a conjecturas sobre a cidade e a temas ligados à sua história.
O resultado é um livro denso, rico em texto, ilustrações e mapas geográficos, tendo-se dedicado um cuidado especial ao seu aspecto visual.
Aborda oito tópicos, que podem ser lidos separadamente como fichas resumidas e ilustradas, sobre alguns aspectos seleccionados da história, aspecto actual do antigo espaço urbano, cronologia, arqueologia, geografia, economia, população e urbanismo balsenses.
É uma obra dedicada ao público culto, requerendo conhecimentos básicos de história e cultura clássica e de geografi a regional. Recusa explicações infantis, paternalistas ou enganadoramente simples, procurando em contrapartida evitar maneirismos especializados e conceitos obscuros.
Inclui resumos do que se pensa serem as melhores conclusões de diversos estudos sobre Balsa e o seu tempo, de autores consagrados indicados na bibliografia.
Apresenta também uma visão inovadora sobre a história territorial e o urbanismo balsenses, com destaque para este último, sintetizando-se um trabalho original do autor sobre a morfologia urbana e o território da cidade.
Esse estudo incorpora: uma compilação espacial exaustiva da evidência arqueológica conhecida; uma análise sistemática das marcas topográfi cas anteriores às grandes destruições; e uma interpretação e reconstituição da forma urbana, baseada na aplicação de modelos técnicos e urbanísticos da época a esse quadro arqueológico e topográfico.
A novidade e a riqueza deste material, de interesse também para os estudiosos do urbanismo antigo, justificam a sua inclusão como resumo comentado num apêndice autónomo. (Onde estão os monumentos de Balsa?).
O livro fica longe de esgotar o tema de Balsa. Para além dos temas históricos e arqueológicos especializados, que nele não têm lugar, permanece um amplo campo aberto a abordagens alternativas e complementares.
O resultado final corresponde a um compromisso, em que importantes achados e temas tiveram de ser sacrificados às necessidades de espaço, sendo impossível explicitar todos os conceitos, tipos de vestígios e factos históricos referidos.
Apesar destas limitações, resolveu-se incluir uma síntese explicativa sobre as principais características típicas das cidades romanas. Este segundo apêndice, de leitura independente, (A cidade romana típica), destina-se aos leitores menos familiarizados com o tema e que desejem enquadrar o que é dito sobre Balsa numa moldura geral das cidades romanas do seu tempo.

Aspecto do livro (pdf 6.0 4 MB)
Balsa na net