It takes a great deal of History to produce a little History

Sunday, March 01, 2009

Catálogo dos Itinerários de Antonino. 1


Resumo

Este post identifica de forma sistematizada e exaustiva os itinerários terrestres descritos em Itinerarium provinciarum Antonini Augusti, documento da Antiguidade romana vulgarmente conhecido por "Itinerário de Antonino" ou, mais propriamente, por "Itinerários de Antonino".
Faz parte de um projecto pessoal, de organizar os Itinerários numa base de dados relacional associada a um sistema de informação geográfico.
This post identifies in a systematic and exhaustive way the land itineraries described in Itinerarium provinciarum Antonini Augusti, a document from Roman Antiquity usually known as "Antonine Itinerary".
It is part of a personal project of organizing the "Itinerary" into a relational databese associated to a geographic information system.
Os Itinerários de Antonino são um roteiro de itinerários terrestre e navais, compilado entre 286 e 310 (Reed 1978) e escrito em Latim.
Os manuscritos conhecidos mais antigos são dos séc. VII e VIII e correspondem a cópias diferentes de um original perdido.
Sai fora do âmbito deste post expôr as teorias e a análise crítica sobre o significado e funções dos itinerários na época romana, que terão levado à feitura do roteiro.

Conceitos

Roteiro
Colecção/lista de itinerários.
Itinerário
Percurso entre uma origem e um destino, passando normalmente por pontos intermédios referenciados. Um itinerário efectua-se sobre uma estrada física mas é conceptualmente distinto desta. De facto, um itinerário corresponde a um plano de viagem por uma rede viária existente. Parte da rede pode ficar assim excluída de qualquer passagem enquanto outra parte pode ser percorrida em vários itinerários.
Um roteiro só reflecte integralmente uma rede viária quando é constituído por itinerários que percorrem exaustivamente essa rede, com ou sem redundância.
O rigor do ajustamento do percurso à estrada percorrida é proporcional ao número de pontos intermédios localizados e ao conhecimento independente dos eixos viários existentes.
Um itinerário de Antonino é formado pela mansio inicial e por um nº variável de etapas. A mansio da última etapa é a mansio final.
Mansio
Pl. mansiones. Em sentido geral são as povoações ou sítios de passagem dos itinerários, referidos no roteiro. Em sentido estrito são lugares com instalações de pernoita para viajantes oficiais do Estado romano. Alguns autores usam o termo estação viária como sinónimo ou substituto.
Mansio inicial
Ponto de origem do itinerário.
Mansio final
Ponto de destino do itinerário.
Mansio intermédia
Ponto de passagem intermédia do itinerário.
Etapa
Trajecto/percurso entre a mansio da etapa anterior e a mansio seguinte, no final da etapa corrente. O trajecto e a mansio final fazem parte da etapa.
Extensão/distância
Comprimento de uma etapa ou da soma das etapas de um itinerário. Distância entre duas mansiones. O valor das distâncias é definido nos Itinerários de Antonino em unidades de comprimento da época: milia passuum (milha romana), leuga (légua gaulesa) e stadium (estádio grego). Esses valores estão sujeitos a diversos tipos de erros de medição e de transmissão documental.
Distinguem-se habitualmente três medidas da distância entre duas mansiones: distância documental, distância ortodrómica e extensões de traçados viários concretos.
Subitinerário
Itinerário que é uma parcela de um itinerário maior. A concatenação de subitinerários sequenciais produz o itinerário maior.
Itinerário composto
Itinerário constituido por dois ou mais subitinerários.
Troço repetido
Parte de uma estrada percorrida em mais de um itinerário.
Traçado
Traçado geográfico do eixo da estrada por onde corre o itinerário. Pode ser uma interpolação linear, uma generalização geográfica ou uma implantação topográfica, segundo a escala, o rigor e a precisão.
Implantação geográfica
Localização geográfica das mansiones e do traçado das estradas. A localização das mansiones ou dos pontos medidos no itinerário pode não corresponder à localização da povoação que tem o mesmo nome.
A implantação geográfico dos Itinerários de Antoninos continua e continuará a ser uma questão em aberto, dependente da densidade e da precisão dos estudos subjacentes sobre a rede viária romana em toda a extensão do Império.

Organização da tabela

Linhas

A. Com fundo amarelo
Divisões geográficas do texto original. Dizem respeito aos itinerários das linhas seguintes
B. Restantes
Itinerários individuais. Podem ser de quatro tipos
1. Simples
2. Compostos
Constituídos por subitinerários nas linhas seguintes, cujos títulos (coluna 5) estão destacados relativamente ao título do itinerário composto respectivo.
São descritos nas notas (coluna 9)
3. Subitinerários sequenciais do itinerário composto anterior
Podem ser de quatro tipos:
S1 Explícitos no título e com linhas de subtítulo com distâncias parciais
S2 Explícitos no título pela preposição INDE
S3 Implícitos por partição de um itinerário: iniciam-se por uma etapa naval seguida de um subitinerário terrestre (it. 317.3)
S4 Implícitos por junção de dois itinerários consecutivos: o percurso do 2º continua o 1º e: ou o 2º se inicia por etapa marítima (it. 333.2) ou é o prolongamento de um subitinerário anterior (it. 256.1)
São descritos e enumerados nas notas (coluna 9).
4. Subitinerários alternativos do itinerário composto anterior
Podem ser de dois tipos:
A1 Mansio inicial distinta seguida por subitinerário comum. Cada Mansio inicial produz um subitinerário alternativo.
A2 Uma ou mais etapas intermédias alternativas, entre duas mansiones intermédias comuns. Cada troço alternativo produz um subitinerário correspondente.
São descritos nas notas (coluna 9).

Colunas

1. Nº de Wesseling
Identifica de forma única cada linha do texto original, fixado na edição de P. Wesseling (1735). Corresponde à combinação do nº da página do texto e do nº da linha do texto na página, na referida edição.
«Nº de Wesseling» = «nº página».«nº linha na página»
O nº de Wesseling é usado com dois sentidos na tabela:
- Para identificar cada itinerário a partir do nº da primeira linha do seu título ou, caso este seja omisso, da linha da 1ª mansio.
- Para identificar mansiones ou etapas específicas.
2. Nº de Löhberg
Nomenclatura desenvolvida por B. Löhberg (2006). Compõe-se de quatro níveis alfanuméricos.
3. Dioceses, províncias ou grupos de províncias romanas atravessadas pelos itinerários.
Referentes às reformas de Diocleciano e Constantino, segundo Laterculus Veronensis (303-324 n.e.).
Implantação geográfica de Talbert (2000), p. 101.
AF
Africa e Mauritania Tingitana
OF
Oriente africano (Aegiptus e Cyrenaica)
OA
Oriente asiático (Médio Oriente)
PO
Pontus
AS
Asia
TR
Thracia
MO
Moesia
PA
Pannonia
IT
Italia
SA, CO, SI
Ilhas italianas (Sicilia, Corsica, Sardinia)
VI
Viennense
GA
Gallia
BR
Britannia
HI
Hispania, excepto Mauritania Tingitana
Nota: Na versão corrente está coluna está incompleta!
4. Meio de transporte
T Terrestre
N Naval. Descritos nas notas (coluna 9)
M Misto, com uma etapa naval. Descritos nas notas (coluna 9)
5. Título original latino do itinerário
Entre [] partes reconstituídas, omissas no texto.
Subitinerários em coluna destacada sob os itinerários compostos respectivos (ver acima linhas).
6-7. Nomes-padrão das mansiones inicial e final do itinerário
Segundo Talbert 2000 e Löhberg 2006
6.
7.
8. Extensão do itinerário no texto original.
Valores não corrigidos, em milhas romanas (milia passuum = m.p). 1 Milha = 1481.5 m
Certos itinerários gauleses têm etapas medidas em leugae (leuga = le.). 1 Légua gaulesa = 1.5 m.p.
As etapas navais são medidas em stadia (stadium = st.). 1 Estádio = 0.125 m.p.
Estes casos são referidos nas notas (coluna 9) e convertidos em m.p.
9. Notas
Não incluem a identificação sistemática de troços partilhados por mais de um itinerário.


Bibliografia

Petrus Wesseling, Vetera Romanorum Itineraria, sive Antonini Augusti Itinerarium, Itinerarium Hierosolymitanum, et Hieroclis Grammatici Synecdemus, Amsterdam 1735
Otto Cuntz (ed.), Itineraria Romana. Vol. I: Itineraria Antonini Augusti et Burdigalense, Stuttgart 1929 (1990)
R. J .A. Talbert (ed.), Barrington Atlas of the Greek and Roman World ,Princeton and Oxford 2000
Bernd Löhberg, Das "Itinerarium provinciarum Antonini Augusti". Ein kaiserzeitliches Straβenverzeichnis des Römischen Reiches. Überlieferung, Strecken, Kommentare, Karten, 2 vols., Berlin 2006
Denis van Berchem, "La annona militar en el Imperio Romano en el siglo III" in Anexos de El Miliario Extravagante, 4 (Dec. 2002), pp. 3-30
Denis van Berchem, "Los itinerarios de Caracalla y el Itinerario Antonino" in Anexos de El Miliario Extravagante, 4 (Dec. 2002), pp. 31-39
Nicholas Reed, "Pattern and Purpose in the Antonine Itinerary" in The American Journal of Philology, Vol. 99, No. 2 (Summer, 1978), pp.228-254
Raymond Chevallier, Les voies romaines, Paris 1997
Pierre Herrmann, Itinéraires des voies romaines de l'Antiquité au Moyen Âge, Paris 2007
Benet Salway, "Travel, Itineraria and Tabellaria" in (ed. Colin Adams & Ray Laurence) Travel and Geography in the Roman Empire, Routledge, London 2001; p. 22-66.
Pascal Arnaud, "L'Itinéraire  d'Antonin: un témoin de la littérature itinéraire du Bas-Empire" , Geographia Antiqua, 2, 1993; p. 33-50.
Pascal Arnaud, "Entre Antiquité et Moyen-Âge: l'Itinéraire Maritime d'Antonin" in (ed. Lorenza de Maria) Rotte e Porti del Mediterraneo dopo la caduta dell'Impero Romano d'Occidente, Rubbettino, Génova 2004; p. 3-20.

Continuação

2ª Parte deste post aqui
3ª Parte deste post aqui


Catálogo dos Itinerários de Antonino. 2

Tabela (1ª parte)

Nº do Itinerário

Dioceses

Meio

Título original do Itinerário

Mansio inicial

Mansio Final

m.p.

Notas

Wesseling

Löhberg

1

2

3

4

5

6

7

8

9

002.1

(1) PROVINCIAE AFRICAE

002.2

I

AF

M

A Tingi Mauretania, id est ubi Bacuates et Macenites barbari marantur, per maritima loca Cartaginem usque

Mercurii

Karthago

1687

Inicia-se em Mercurios e não em Tingi.

Itinerário composto explícito por subtítulos com distâncias parciais.

.

006.3

I.1

AF

T

Ab Exploratione, quod Mercurios dicitur Tingi usque

Mercurii

Tingis

174

1º subitinerário em subtítulo (3.2 e 4.1)

009.1

I.2

AF

M

[A Tingi Rusadder]

Tingis

Rusaddir

318

2º subitinerário em subtítulo (4.2)

Entre Tingi e Portus Divinos (013.7) há um troço naval directo e alternativo, sendo o seu comprimento omisso no texto: A Tingi litoribus navigatur usque ad Portus Divinos (009.1)

011.4

I.3

AF

T

[A Rusadder Caesarea Mauritanie]

Rusaddir

Caesarea

454

3º subitinerário em subtítulo (5.1)

015.2

I.4

AF

T

[A Caesarea Mauritanie Saldis]

Caesarea

Saldae

218

4º subitinerário em subtítulo (5.2)

017.3

I.5

AF

T

[A Saldis Rusiccade]

Saldae

Rusicade

228

5º subitinerário em subtítulo (5.3)

019.2

I.6

AF

T

[A Rusiccade Hippone Regio]

Rusicade

Hippo Regius

115

6º subitinerário em subtítulo (6.1)

020.3

I.7

AF

T

[Ab Hippone Regio Cartagine]

Hippo Regius

Karthago

194

7º subitinerário em subtítulo (6.2)

023.1

I.A.a

AF

T

Item ab Tocolosida Tingi

Tocolosida

Tingis

148

024.6

I.B

AF

T

A Cartagine Cirta, Sitifili, Caesarea

Karthago

Caesarea

750

Itinerário composto explícito por subtítulos com distâncias parciais.

024.6

I.B.1

AF

T

[A Cartagine Cirta]

Karthago

Cirta

332

1º subitinerário em subtítulo (24.6)

028.3

I.B.2

AF

T

[A Cirta Sitifi]

Cirta

Sitifis

100

2º subitinerário em subtítulo (24.7)

029.3

AF

T

[A Sitifi Caesarea]

Sitifis

Caesarea

318

3º subitinerário em subtítulo (24.8)

031.6

I.A.b

AF

T

Item a Sitifi Saldas

Sitifis

Saldis

79

032.4

I.B.a

AF

T

Item a Lambese Sitifi

Lambaesis

Sitifis

102

033.2

I.B.b

AF

T

Item a Theveste per Lambesem Sitifi

Thevessa

Sitifis

212

034.7

I.B.c

AF

T

Item a Turres Caesaris Cirta

Turris Caesaris

Cirta

40

035.2

I.B.b.α

AF

T

Item a Tamugadi Lamasba

Tamugadi

Lamasba

62

035.6

I.B.d

AF

T

Item a Lamasba Sitifi

Lamasba

Sitifis

62

036.3

I.B.3

AF

T

Item a Calama Rusuccurru

Calama

Rusuccuru

394

039.2

I.B.4

AF

T

Item Rusuccuro Saldis

Rusuccuru

Saldae

97

039.7

I.B.5

AF

T

Item a Saldis Igilgili

Saldae

Igilgili

159

040.6

I.B.e

AF

T

Item a Lambese Cirta

Lambaesis

Cirta

84

041.3

I.B.6

AF

T

Item a Musti Cirta

Musti

Cirta

199

042.4

I.A.c

AF

T

Item a Cirta Hippone Regio

Cirta

Hippo Regius

94

042.8

I.B.7

AF

T

Item ab Hippone Regio Cartagine

Hippo Regius

Karthago

218

044.4

I.B.8

AF

T

Item alio itinere ab Hippone Regio Cartagine

Hippo Regius

Karthago

228

046.2

II.A.a

AF

T

Item a Thenis Teveste

Thenae

Thevessa

175

047.3

II.B.1

AF

T

Item ab Aquis Regis Sufibus

Aquae Regis

Sufes

43

047.6

II.A.b

AF

T

Item ab Assuras Thenas

Assurae

Thenae

192

048.9

II.A.c

AF

T

Item a Tuburbo per Valos Tacapas

Tuburbo Minus

Tacapae

308

050.5

I.A.d

AF

T

Item a Cartagine in Bizancio Sufetula usque

Karthago

Sufetula

172

052.1

II.1

II.A.d

AF

T

Item a Cartagine per Adrumetum Sufetula usque

Karthago

Sufetula

210

053.5

II.A.e

AF

T

Item a Thusdro Teveste

Thusdrus

Thevessa

195

054.8

II.A.f

AF

T

Item alio itinere Theveste Tusdro

Thevessa

185

055.6

II.A.g

AF

T

Item a Sufibus Adrumetu

Sufes

Hadrumetum

108

055.11

II.A.h

AF

T

Item a Sufetula Clipea

Sufetula

Clipea

216

057.2

II.A.i

AF

T

Item a Cartagine Clipeis

Karthago

Clipea

85

057.7

II

AF

T

Item a Cartagine Thenis inde Lepti Magna in Alexandria

Karthago

Alexandria

1544

Itinerário composto explícito por subtítulos com distâncias parciais

058.1

II.1

AF

T

A Cartagine Thenis

Karthago

Thenae

217

1º subitinerário em subtítulo (57.7)

059.3

II.2

AF

T

A Thenis Lepti Magna

Thenae

Lepcis Magna/

Leptis Magna

422

2º subitinerário em subtítulo (57.8)

063.1

II.3

T

A Lepti Magna Alexandria

Lepcis Magna/

Leptis Magna

Alexandria

1221

3º subitinerário em subtítulo (57.9)

070.2

II.A.j

T

Item alio itinere ab Ptholomaida in Alexandria

Ptolemais

Alexandria

589

073.4

III

AF

T

Item iter quod limitem Tripolitanum per turrem Tamalleni aTacapas Lepti Magna

Tacapae

Lepcis Magna/

Leptis Magna

605

077.4

II.A.k

AF

T

Item a Thelepte Tacapas

Thelepte

Tacapae

152

078.4

(2) SARDINIA

078.5

IV.A.1

SA

T

A Portu Tibulas Caralis

Portus Tibula

CanaIes

246

080.8

IV.A.2

SA

T

Alio itinere ab Ulbia Caralis

Olbia

CanaIes

172

081.5

IV.A.3

SA

T

A Tibulas Caralis

Portus Tibula

CanaIes

213

082.8

IV.A.1.a

SA

T

A Portu Tibulas per conpendium Ulbia

Portus Tibula

Olbia

16

083.1

IV.A.4

SA

T

Item a Tibulas Sulcis

Portus Tibula

Sulci

260

084.7

IV.A.5.1

SA

T

Item a Sulcis Nura

Sulci

Nora

69

085.3

IV.A.5.2

SA

T

A Caralis Nura

CanaIes

Nora

22

085.4

(3) CORSICAE

085.5

IV.B.1

CO

T

A Mariana Palmas

Mariana

Palla

126

086.2

(4) SICILIAE

086.3

IV.C.1

SI

T

A Traiecto Lilybeo

Traiectum

Lilybeum

257

089.3

IV.C.2

SI

T

Alio itinere Lilybeo Messana

Lilybeum

Messana/

Zancle

336

090.5

IV.C.3.1

SI

T

A Messana Tindaride

Messana/

Zancle

Tyndaris

36

090.6

IV.C.3.2

SI

T

Item a Lilybeo per maritima loca Tindaride usque

Lilybeum

Tyndaris

208

093.2

IV.C.4

SI

T

Item a Thermis Catina

Thermae Himeraeae

Catana

91

094.2

IV.C.1.a

SI

T

Item a Catina Αgrιgentum mansionibus nunc institutis

Catana

Agrigentum/

Akragas

92

095.2

IV.C.5

SI

T

Item ab Agrigentum per maritima loca Siracusas

Agrigentum/

Akragas

Syracusae

137

096.5

IV.C.6

SI

T

Item ab Agrigento Lilybeo

Agrigentum/

Akragas

Lilybeum

175

097.7

IV.C.7

SI

N?

Ab Yccaris maritima

Hyccara

Drepanum

45

Devia ser Ab Yccaris Dreapanis per loca maritima

098.2

(5) ITALIAE

098.3

V.A.1

IT

T

Iter quod a Mediolanum per Picenum et Campaniam ad Columnam id est traiectum Siciliae

Mediolanum

Columna Regia

916

106.5

V.A.2

IT

T

Item ab Urbe recto itinere ad Columnam

Roma

Columna Regia

455

Via Appia (106.4)

111.6

V.A.2.a

IT

T

A Capua Benevento

Capua

Beneventum

33

111.7

V.A.2.b

IT

T

Item a Capua Equo Tutico ubi Campania limitem habet

Capua

Ad Aequum Tuticum

53

112.3

V.A.3

IT

T

Ad Equo Tutico per Roscianum Regio

Ad Aequum Tuticum

Regium

478

115.7

V.A.4

IT

T

Item ab Equo Tutico Hydrunto ad Traiectum

Ad Aequum Tuticum

Hydruntum

235

119.1

V.A.4.a

IT

T

A Brundisio Tarentum ad latus

Brundisium

Tarentum

44

119.2

V.A.4.b

IT

T

A Varis per conpendium Tarentum

Barium

Tarentum

60

120.1

V.A.5

IT

T

Benevento Tarentum

Beneventum

Tarentum

157

121.8

V.B.1

IT

T

A Terracina Benevento

Tarracina

Beneventum

113

122.4

V.A.2.c

IT

T

Item a Terracina Neapolim

Tarracina

Neapolis

87

123.3

V.A.2.d

IT

T

A Neapoli Nuceria Constantia

Neapolis

Nuceria

31

123.4

V.A.2.e

IT

T

A Litirno Miseno

Liternum

Misenum

12

123.8

V.F

IT

T

Ab Urbe Mediolano inde Aquileia inde Sirmium inde Nicomedia inde Antiocia inde Alexandria inde in Aegypto Hiera Sicaminos usque

Roma

Hierasycaminos

4196

Itinerário composto explícito com subtítulos com distâncias parciais.

Com duas variantes entre Arimino e Aquileia, em que apenas uma passa por Mediolanum.

124.8

V.F.1

IT

T

Ab Urbe Mediolano

Roma

Mediolanum

433

1º subitinerário do título (123.9).

Alternativa 1 passando por Mediolanum

126.5

-

IT

T

[Ab Urbe recto itinere per Ravenna Aquileia usque]

Roma

Aquileia

311

Alternativa 2 que não passa por Mediolanum, omissa no título (126.5).

O itinerário é comum até Ariminum (126.4, a 216 m.p. de Roma) indo então a Ravenna e daí a Altinum por mar, seguindo a Aquileia.

O texto não inclui a distância naval entre Ravenna e Altinum.

127.9

V.F.2

IT

T

[A Mediolanum Aquileia]

Mediolanum

Aquileia

260

2º subitinerário do título (124.1)

128.6

VI.F.3

T

[Ab Aquileia Sirmi]

Aquileia

Sirmium

401

3º subitinerário do título (124.2)

131.4

VI.F.4

T

[A Sirmi Nicomedia]

Sirmium

Nicomedia

782

4º subitinerário do título (124.3)

140.2

VI.F.5

T

[A Nicomedia Antiocia]

Nicomedia

Antiochia

755

5º subitinerário do título (124.4)

147.1

VI.F.6

T

[Ab Antiocia Alexandria]

Antiochia

Alexandria

802

6º subitinerário do título (124.5)

154.5

VI.F.7

OF

T

[Ab Alexandria Hiera Sicamino]

Alexandria

Hierasycaminos

763

7º subitinerário do título (124.6)

162.5

VI.A.1

OF

T

Item a Pelusio Memphi

Pelusium

Memphis

123

164.1

VI.A.2

OF

T

Item per partem Arabicam trans Nilum

Hierasycaminos

Klysma

801

170.5

VI.A.3

OF

T

Item a Serapiu Pelusio

Serapium

Pelusium

60

171.5

VI.A.2.a

OF

T

Item a Copton Beronicen usque

Koptos

Berenike Troglodytike

258

175.1

(6) ITER TRACIAE

175.2

VI.F.4.a

TR

T

A Cabile per conpendium Adrianopoli usque

Kabyle

Hadrianopolis

79

175.7

VI.F.4.b

T

A Plotinopolim Heraclea

Plotinopolis

Perinthos

117

176.3

VI.A.1

T

A Sebastia Cocuso per Melitenam

Sebasteia

Kokussos

294

178.6

VI.A.2

T

Item A Sebastia Cocuso per Caesaream

Sebasteia

Kokussos

258

180.6

VI.A.2.a

T

Item A Sebastia Cocuso per conpendium

Sebasteia

Kokussos

206

181.7

VI.A.3

T

Item ab Arabisso per conpendium Satalam

Arabissus

Satala

223

184.1

VI.B.1

T

A Germanicia per Dolicum et Zeuma Aedissam usque

Germanicia

Edessa

87

186.1

VI.B.2

T

Item a Germanicia per Samosatam Edissam

Germanicia

Edessa

70

187.2

VI.C.1

T

Item ab Antiochia Hemesa

Antiochia

Emesa

134

188.4

VI.A.3.a

T

Item ab Arbalisso Muzana

Arabissus

Muzana

48

188.7

VI.B.3

T

Item a Germanicia Edissa

Germanicia

Edessa

84

189.6

VI.B.4

T

Item a Cyrro Edissa

Cyrrhus

Edessa

92

190.6

VI.B.4.a

T

Item a Nicopoli Edissa

Nicopolis

Edessa

137

191.6

VI.B.5

T

Item a Callecoma Edissa

Callecoma

Edessa

85

192.4

VI.B.5.a

T

Item a Carris Hierapoli

Karr(h)ai/

Carrhae

Hierapolis/

Bambyke

83

193.2

VI.C.2

T

Item a Cyrro Hemesa

Cyrrhus

Emesa

151

194.7

VI.C.3

T

Item a Dolica Seriane

Doliche

Seriane

128

195.4

VI.C.2.a

T

Item a Callicome Larissa

Callecoma

Larissa

79

195.9

VI.C.4

T

Item ab Eumari Neapolim

Euaria

NeapoIis

227

197.5

VI.C.5

T

Item a Seriane Scytopoli Occara

Seriane

Scythopolis

318

199.1

VI.F.6.a

T

Item a Caesarea Eleuteropoli

Caesarea

Eleutheropolis

77

199.5

VI.C.6

T

Item a Damasco Hemesam

Damascus

Emesa

152

199.11

VI.F.6.b

T

Item a Neapoli Ascalona

NeapoIis

Askalon

74

200.4

VI.F.5.c

T

Item a Claudiopoli Ancyra

Claudiopolis

Ankyra

134

201.3

VI.F.5.a

T

Item a Pessinunto Ancyra

Pessinus

Ankyra

99

201.8

VI.A.4

T

Item a Tavia Caesarea usque

Tabia

Caesarea

109

202.6

VI.F.5.b

T

Item a Dorilao Ancyra

Dorylaeum

Ankyra

141

203.3

VI.F.5.d

T

Item ab Ancyra Tabiam

Ankyra

Tabia

116

203.9

VI.A.5

T

Item a Tavia Sebastiam

Tabia

Sebasteia

156

204.7

VI.A.6

T

Item a Tavia per Sebastopolin Sebastiam usque

Tabia

Sebasteia

166

205.7

VI.F.5.e

T

Item ab Ancyra per Nisam Caesaream

Ankyra

Caesarea

198

206.8

VI.A.7

T

Item a Caesarea Satala

Caesarea

Satala

320

207.10

VI.A.8

T

Item a Satala Melitena per ripam Samosatam usque

Satala

Samosata

341

210.5

VI.A.9

T

Item a Caesarea Melitena

Caesarea

Melitene

228

211.5

VI.A.10

T

Item a Caesarea Anazarbo

Caesarea

Anazarbos

211

212.5

VI.A.2.b

T

Item a Sebastia Cocuso

Sebasteia

Kokussos

206

213.2

VI.A.11

T

Item a Nicopoli Arabisso

Nicopolis

Arabissus

226

214.1

VI.A.12

T

Item a Sebastopoli Caesaream usque

Sebastopolis

Caesarea

207

214.11

VI.A.14

T

Item a Cocuso Arabisso usque

Kokussos

Arabissus

52

214.14

VI.A.13

T

Item a Cocuso Melitenam

Kokussos

Melitene

142

215.7

VI.A.15

T

Item Meletena Samosata

Melitene

Samosata

91

215.12

VI.A.16

T

Item a Nicopoli Satalam

Nicopolis

Satala

122

216.4

VI.A.17

T

Item a Trapezunta Satalam

Trapezus

Satala

193

217.5

VII.I

T

Item per ripam a Viminacio Nicomediam

Viminacium

Nicomedia

1162

231.4

VII.F.4.b

T

A Beroa Adrianopolim

Beroea

Hadrianopolis

87